Programas e bolsas

 

O Programa Unificado de Bolsas de Estudos para Estudantes de Graduação (PUB) integra a Política de Apoio à Permanência e Formação Estudantil da USP. Tem o objetivo de engajar os alunos em atividades de investigação científica ou projetos associados às atividades-fim da Universidade, de maneira a contribuir para a formação acadêmica e profissional.

Embora as inscrições para os alunos concorrerem às bolsas só se iniciem no dia 22 de junho, os candidatos precisam estar inscritos no Programa de Apoio à Permanência e Formação Estudantil (PAPFE), da Superintendência de Assistência Social (SAS).

Com o objetivo de atender a demanda de propostas de bolsas para estudantes do curso da USP  para projetos de infraestrutura e modernização do ensino de graduação.

A Pró-Reitoria de Graduação fará a gestão acadêmica e administrativa de cada um dos editais.

Com o objetivo de incentivar alunos da graduação a aperfeiçoarem estudos em uma área de conhecimento de maior interesse, por meio do desenvolvimento de atividades supervisionadas de ensino, o Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação (PEEG) é voltado a estudantes de todos os cursos da USP, que tenham bom rendimento escolar, e destacado desempenho na disciplina escolhida para desenvolver as atividades de monitoria.

O PEEG atenderá a uma turma, ou a um conjunto de turmas de uma mesma disciplina, que receberá o monitor. Caberá à Comissão de Graduação receber e avaliar os projetos de cada disciplina para proceder à distribuição de bolsas.
Para concorrer a uma vaga de monitor, o aluno deve se inscrever no projeto da disciplina cujo conteúdo ele domina por ter cursado a própria disciplina ou equivalente. A monitoria deve ser desenvolvida necessariamente sob supervisão de um dos docentes da disciplina.

Programa dirigido aos alunos de graduação, mediante tutoria docente, com oferecimento de bolsas para aperfeiçoamento da graduação.

O PET, Programa de Educação Tutorial, foi instituído pela CAPES em 1979, na época como Programa Especial de Treinamento. Trata-se de um programa acadêmico direcionado a alunos regularmente matriculados em cursos de graduação. Estes alunos, selecionados pelas Instituições de Ensino Superior que participam do programa, se organizam em grupos, e são orientados por professores-tutores. Os bolsistas realizam atividades extracurriculares de ensino, pesquisa e extensão, que complementam sua formação acadêmica, atividades estas que também apresentam reflexos positivos nos cursos de graduação aos quais os grupos estão ligados.

São objetivos deste Programa: a melhoria do ensino de graduação, a formação acadêmica ampla do aluno, a interdisciplinaridade, a atuação coletiva e o planejamento e a execução, em grupos sob tutoria, de um programa diversificado de atividades acadêmicas.

Por cerca de 20 anos o Programa foi coordenado pela CAPES. A partir de 31 de dezembro de 1999, o PET teve sua gestão transferida para a Secretaria de Educação Superior – SESu/MEC, ficando sob a responsabilidade do Departamento de Projetos Especiais de Modernização e Qualificação do Ensino Superior – DEPEM-SESu/MEC.